Mato Grosso perde o jornalista Eraldo Lima, ex-assessor de José Sarney

Fonte:

O jornalista Eraldo Edgar de Lima, 61 anos, faleceu nesta terça-feira (21), na UTI do Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande, após   passar mais de duas semanas internado, lutando pela vida. Ele havia sofrido Acidente Vascular Cerebral (AVC) no último dia 4 deste mês e foi socorrido pela sua esposa, a também jornalista Cida Capelassi.

No último domingo (19), a informação da Secretaria Municipal de Saúde  era de que ele havia registrado “ligeira melhora”. Na semana anterior, a família havia pedido orações aos amigos e conhecidos, através das redes socais.

Eraldo Lima era jornalista desde a primeira metade da década de 1980 e se tornou ícone da imprensa por ser o primeiro afrodescendente a comandar um veículo de comunicação, em Alta Floresta, no interior de Mato Grosso – 803 quilômetros ao norte de Cuiabá. Era uma época em que a população do nortão mato-grossense era composta por migrantes do Sul do Brasil, descendentes de europeus; e negros eram raridade, na região.

Matéria continua após a publicidade

E, também, o primeiro mato-grossense a conquistar Prêmio Esso de Jornalismo (Região Centro-Oeste), em reportagem assinada com colegas de Brasília. Na época, era a maior consgração para qualquer profissional do segmento.

Em Mato Grosso, trabalhou nos jornais Diário de Cuiabá, Jornal do Dia,  O Estado de Mato Grosso, Tribuna Cuiabana, Correio Várzea-Grandense e revistas Contato e MT Municípios. Também foi correspondente dos jornais Folha de S. Paulo e Jornal do Brasil. Há pouco tempo, fundou  o  seu próprio jornal: Folha de Várzea Grande; o qual, posteriormente, transformou em portal de notícias na WEB.

 

Além da imprensa, ele possuía verdadeira paixão pela política. Foi assessor do ex-presidente da República e então senador José Sarney (PMDB), do Maranhão; fundou a assessoria de imprensa da Prefitura de Alta Floresta e participou da implantação da assessoria de imprensa da Prefeitura de Várzea Grande, que depois se transformou na atual Secretaria Municipal de Comunicação (Secom-VG).

Foi presidente do Diretório do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Mato Grosso e subsecretário da Executiva Nacional do PSB. Na época, com o então deputado estadual Nico Baracat (in memorian), pai do atual prefeito Kalil Baracat (MDB), Eraldo lançou bandeira de luta pela implantação do Campus da Universidade do Estado (Unemat), em Várzea Grande – o que hoje é realidade.

Ainda na vivência política, Eraldo Lima contribuiu para a fundação e foi dirigente da União Várzea-Grandense das Associações de Moradores (Univab), Federação Mato-Grossense das Associações de Moradores de Bairros (Femab) e do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT), entre outras entidades.

Eraldo Lima deixa a esposta Cida Capelassi e dois filhos. O velório terá início às 7 horas desta quarta-feira (22), na Funerária Santo Antônio,  situada à Avenida Alzira Santana, 501 em Várzea Grande.