Guarda Municipal alerta para risco de lockdown em Várzea Grande

Fonte:

As prefeituras de Várzea Grande e Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá) anunciaram fiscalizações mais rígidas do cumprimento das normas de prevenção à disseminação do novo coronavírus. O secretário municipal de Defesa Social e Comandante da Guarda Municipal de Várzea Grande, Evandro Homero Dias, afirmou que irá endurecer e reforçar ainda mais a fiscalização e, se regras não forem cumpridas, medidas mais severas podem ser implantadas no município, a exemplo do lockdown.

Na cidade vizinha da Capital, de março para abril, as demandas da Guarda Municipal registraram um aumento de 116,84%, com o número de fiscalizações específicas no cumprimento das normas e decretos municipais contra a covid-19 passando de 184 para 399. Além dessas ações diretas contra a disseminação da doença, o relatório destaca incremento na chamada “Efetividade Preventiva”, que incluem rondas nos bairros e junto a prédios públicos, que cresceu 21,64% na comparação entre os saldos de março e de abril.

Sinop

Em transmissão pela internet na manhã deste sábado (23), a prefeita de Sinop Rosana Martinelli declarou que as forças de segurança do município, bem como os órgãos fiscalizadores, passarão a adotar medidas mais rígidas para assegurar o cumprimento das normas de saúde no tocante ao uso das máscaras de proteção pelo cidadão em áreas públicas e estabelecimentos comerciais.
Matéria continua após a publicidade

O alerta foi feito na presença do comandante Regional da Policia Militar coronel Wesney de Castro Sodré, do comandante do 11° Batalhão e tenente coronel Pedro Miguel de Sousa e do secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano, Hermann Friederich, que estavam presentes na transmissão ao vivo.

“Desde março nós estamos lutando junto com a população para manter o comércio aberto. E eu tenho certeza que nós vamos conseguir, mas precisamos da colaboração e da conscientização de cada cidadão. Agora, vamos intensificar cada vez mais o uso da máscara. Durante todo esse período nossas forças de segurança estão com operações diárias de orientações e notificações, porque muitos ainda não se deram conta que não é somente no horário comercial que há a necessidade de se cuidar”, alertou a gestora.

Empresas que permitirem o acesso de clientes sem máscara, não se atentando à Lei, podem, além da multa, em casos graves terem o alvará de funcionamento cassado pela administração pública. O Coronel Wesney de Castro Sodré reforçou a importância da população também fazer uso da máscara de proteção facial em via pública.

Legislação

A Lei nº 11.110, de 22 de março deste ano, do Governo do Estado, estabelece que durante o período de pandemia os estabelecimentos públicos e privados que estiverem em funcionamento, em qualquer município de Mato Grosso, devem exigir a máscara facial de seus funcionários, colaboradores e clientes. Caso haja o descumprimento desta ordem a/o empresa/empresário será multado(a)  no valor de R$ 80 por pessoa que estiver sem o utensílio dentro do comércio.

Fonte: Folhamax