SES confirma dois casos suspeitos de coronavírus em Cuiabá; já são oito em MT

Fonte:

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, nesta segunda-feira (02.03), outros cinco casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso. No total, são monitorados oito casos suspeitos no estado, provenientes de seis municípios.

Os pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para países onde há a circulação do novo vírus. Os oito casos que levantam a suspeita do Covid-19 estão em Glória D’Oeste (2), Alto Taquari (1), Sorriso (1), Cuiabá (2), Nova Mutum (1) e Sinop (1).

De acordo com o setor estadual de Vigilância Epidemiológica, os números estão sendo gradativamente atualizados no sistema do Ministério da Saúde – que, até o momento, contabiliza apenas cinco casos suspeitos de Covid-19 em Mato Grosso.

Matéria continua após a publicidade

Aumento de casos suspeitos

O Ministério da Saúde confirmou, no dia 26 de fevereiro, o primeiro caso de Covid-19 no Brasil. Diante da ampliação dos países com transmissão local e a confirmação do primeiro caso no Brasil, Mato Grosso passou a identificar possíveis casos suspeitos e o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública ampliou a ação de monitoramento no estado.

Este acompanhamento ocorre na rotina dos serviços do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), que divulgará as atualizações diárias do monitoramento do Covid-19. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação.

Sem detalhes

Questionada, a SES-MT não informou em quais unidades de saúde as pessoas com suspeita de estarem contaminadas foram atendidas. “A SES-MT esclarece que vem monitorando os casos suspeitos de coronavírus e que não tem autorização para informar detalhes de cada paciente, mesmo porque, esses estão sendo tratados no município”, respondeu a assessoria de imprensa da secretaria.

Prevenção

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

· Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

· Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

· Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

· Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

· Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

· Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

· Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

· Manter os ambientes bem ventilados;

· Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;

· Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Fonte: Caldeirão Político