Secretário prevê dois viadutos prontos até fim de 2020 em Cuiabá

Fonte:

O secretário de Mobilidade Urbana (Semob), Antenor Figueiredo, estima que os viadutos das avenidas Beira Rio e das Torres devem ficar prontos até dezembro de 2020. As duas obras são vistas como essenciais para melhorar o trânsito em dois dos maiores gargalos de Cuiabá. Ao todo, os dois projetos custarão R$ 34.859.540,49 aos cofres públicos.

“São dois lugares bastante ‘nervosos’. Por conta disto, detectamos a urgência de se fazer estes viadutos. Acreditamos que as obras começam ano que vem e devem ser entregues até dezembro de 2020. É um presente que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) quer dar para a população, que vai ajudar muito”, comentou o secretário ao Olhar Direto.

Com isto, o secretário explica que “vamos retirar os semáforos que hoje estão instalados na rotatória da Sérgio Motta, para transferí-los para outros locais que necessitam. Tudo isto, como eu já havia dito, será com custo zero para o município, porque estes equipamentos são feitos para isto. Pode tirar de um local e mandar para outro”.

Matéria continua após a publicidade

“É um começo de uma mobilidade muito melhor em Cuiabá. Estes dois viadutos serão duas grandes obras para o setor na nossa Capital, junto com o Contorno Leste. Tudo isso faz parte da humanização pregada pelo prefeito”, finalizou o secretário.

Dos R$ 34.859.540,49, R$ 16.424.453,98 serão destinados para o Lote 1 (Beira Rio) e R$ 18.435.086,51 para o Lote 2 (Avenida das Torres). Os estudos de viabilidade realizados para a implantação dos viadutos apontam que em ambas as localidades, o fluxo de veículos tem sido cada vez mais crescente, o que resulta em quilômetros de congestionamentos com a espera de mais de 30 minutos, durante o horário de pico.

De acordo com a sondagem, a execução da intervenção pontual na Beira Rio deve duplicar a capacidade do cruzamento, atendendo de forma direta 9 mil pessoas por hora/pico e, indiretamente, 145 mil habitantes do entorno. Na Avenida das Torres o número chega a 10 mil de forma direta e 90 mil pessoas indiretamente.

Com as edificações, a Prefeitura pretende alcançar resultados como a redução do tempo de locomoção e aumento das condições de segurança de usuários das vias; melhoria de acesso aos serviços sociais, instalados em polos centrais e bairros mais distantes; melhoria das condições de escoamento dos produtos locais e impactos positivos no incremento da competitividade regional; crescimento das atividades econômicas nos bairros da área de influência do empreendimento; o meio socioeconômico da área de influência da obra será alterado, tendo reflexos diretos na economia regional e na qualidade de vida da população.

A empresa vencedora do certame terá o prazo de 360 dias para o levantamento de cada um dos empreendimentos, contados a partir da emissão da ordem de serviço, que deve ser efetuada em cinco dias úteis, após a publicação do resultado final. A execução dos trabalhos deve estar de acordo com as especificações da Prefeitura e das normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Os critérios do Executivo determinam que ambos os viadutos tenham 200 metros de trecho em concreto, largura de 18 metros quadrados, 150 metros de muro em escama de concreto, totalizando uma área de 7.200 metros quadrados.

“São duas grandes obras que vão causar impactos extremamente positivos na mobilidade da nossa cidade. Os viadutos vão garantir o avanço na circulação viária nas duas regiões definidas e melhorar a qualidade de vida do cidadão. Firmei o compromisso com a população de fazer com que a gestão dos 300 anos promova o desenvolvimento de Cuiabá e essa publicação demonstra o empenho que estamos tendo para fazer isso se tornar realidade”, destaca o prefeito Emanuel Pinheiro.

Fonte: Olhar Direto