Professora da Unemat é presa ao defender ‘Lula livre’ em igreja de MT

Fonte:

Uma professora da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), identificada como Lisanil Conceição Ferreira, foi presa no último domingo (13), por “resistência à polícia” após se posicionar a favor da soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Segundo a assessoria da Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat), onde a professora é filiada, o episódio ocorreu em um evento social onde também participavam fiéis e um frei da igreja católica, no município de Campos de Júlio (670 km de Cuiabá).

Lisanil estava participando das atividades e lá ela teve um diálogo sobre o tema “amparo da igreja católica para a população de baixa renda da cidade” e teria feito alguns questionamentos.

Matéria continua após a publicidade

“A maioria das pessoas que estavam no evento da igreja tem um posicionamento de inclinação de direita e ela é uma professora que sempre teve um diálogo mais inclinado para a esquerda. Então, muitas das pessoas não gostaram do posicionamento dela em favor da soltura do ex-presidente Lula e se manifestaram contrárias”, explicou a assessoria.

De acordo com a Adunemat, os participantes junto com o frei, que não teve o nome revelado, chamaram à polícia. No entanto, a associação alega que a professora foi conduzida de forma truculenta para a delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimento. Entretanto, acabou sendo detida acusada de resistência.

Ela só foi liberada na manhã de segunda-feira, após o pagamento de fiança.

“Foi ontem [14] às 10h21, que foi o período que ela assinou a liberação. A Adunemat [na figura de algum representante] foi lá prestar o apoio e fizeram o pagamento da fiança para ela poder sair”, disse.

A assessoria afirmou ao  que encaminhará uma nota oficial sobre o episódio. Até o fechamento desta matéria a reportagem não havia recebido a nota.

Fonte: Repórter MT