Pinheiro descarta lockdown e diz que o necessário agora é conter vida noturna em Cuiabá

Fonte:

Depois de anunciar toque de recolher a partir deste sábado (13), o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou que Cuiabá está segura mesmo com o avanço da pandemia da Covid-19, o coronavírus. Dados da Secretaria Municipal de Saúde mostram que a Capital tem 1463 casos de pessoas infectadas e 43 óbitos em decorrência da doença.

No entanto, apesar da ascensão dos números acometidos pelo coronavírus, o chefe do Executivo municipal disse na manhã desta sexta-feira (12), em entrevista à Rádio Vila Real, que no momento, não há necessidade de adotar o lockdown (isolamento total) e sim conter a movimentação noturna em Cuiabá.

“No momento não há necessidade de lockdown, mas há uma necessidade de conter a vida noturna na Capital a partir de um determinado horário principalmente de quarta-feira a domingo. Então o Comitê de Enfrentamento decidiu que é uma situação que a gente consegue fazer sem atrapalhar a retomada gradativa, lenta e segura das atividades econômicas. Se lá na frente descontrolar, se isso ocorrer, eu tomo qualquer medida que se fizer necessária para proteger a vida dos cuiabanos”, declara.

Matéria continua após a publicidade

Pinheiro garante que a Capital conseguiu achatar a curva de crescimento do coronavírus com as medidas de enfretamento que foram adotadas pela prefeitura desde o início da pandemia.

“Como não tem cura é lógico que os casos vão crescer. Temos que assegurar e achatar essa curva de crescimento que é o que Cuiabá já fez, por isso conseguimos, até o momento, essa certa estabilidade na guerra contra a Covid-19. Mas se precisar ampliar o decreto, revogar, apertar ou flexibilizar eu vou fazer”.

Apelo à população

Apesar do decreto que flexibiliza abertura de comércio, bares, restaurantes e shoppings centers, o prefeito fez um apelo à população para que cumpra as medidas de prevenção, como permanecer em isolamento domiciliar e evitar aglomeração.

“A conscientização é necessária. O comércio, os shoppings, estão seguindo à risca o decreto da prefeitura de distanciamento social, de biossegurança, de circulação reduzida e de horário de funcionamento. A maioria da população está cumprindo sim, mas infelizmente há uma faixa da população que não está cumprindo e precisa ter consciência. Não adianta depois culpar o prefeito, governador, presidente da República, pois cada um é responsável pela sua saúde e da sua família. A população precisa se conscientizar também e evitar aglomeração, ir em festinhas que isso cria um cenário de propagação rápida do vírus”.

O emedebista ressalta que o município está entrando em uma nova fase que é a de convivência com o vírus. “Esse apelo a conscientização é necessária, o prefeito não vai chegar na porta das casas e tranca-las em suas casas, isso não existe, mas a conscientização é necessária. A prefeitura está fazendo a sua parte e está dando resultado, mas daqui para frente é uma nova fase que é fase de convivência com o vírus”.

Bares, restaurantes e salões têm horário de atendimento alterado

Os salões de beleza, barbearias, bares e restaurantes de Cuiabá tiveram seus horários de atendimento alterados após decreto da Prefeitura de Cuiabá. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou as mudanças e determinou ainda o toque de recolher que proíbe a circulação de pessoas pelas ruas das 22h30 às 5h entre os dias 13 e 28 de junho.

A partir de 15 de junho de 2020, a atividade econômica de prestação de serviço no segmento de salão de beleza, barbearia, cabelereiro e congêneres, cujo horário de funcionamento era das 8h às 14h, passará a oferecer atendimento das 13h às 19h. “Esse foi um pedido do setor, para que os atendimentos fossem mais para o período vespertino e estamos cumprindo”, disse o prefeito.

As atividades econômicas de bares, restaurantes, lanchonetes e congêneres, inclusive aqueles que atuam dentro dos shoppings centers, devem observar o horário de funcionamento de terça a domingo (e feriados), das 11h às 15h para almoço e das 17h30 às 21h30 para jantar. Fica vedado o atendimento do cliente diretamente no balcão ou ainda quando estes estejam em pé dentro do estabelecimento, evitando assim circulação e aglomeração de pessoas no respectivo ambiente.

“Esse vírus é muito violento, se propaga muito rapidamente, não tem fronteira, não escolhe classe social, sexo, faixa de renda e nem profissão. Todos estamos no mesmo barco, expostos e com a mesma insegurança. Por isso, toda medida é pouca para combatê-lo. O melhor caminho ainda é ficar em casa, mas para quem não pode, tem que saber exercer o novo modo de vida, com distanciamento social, lavar as mãos constantemente, usar máscaras e álcool em gel. É preciso encarar a gravidade para a sociedade como um todo”, afirmou o prefeito.

As medidas visam conter o avanço do coronavírus (covid-19), que já infectou 1.463 pessoas em Cuiabá e matou 43. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (11.06), 5.086 casos confirmados por covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 163 óbitos.

Fonte: Hipernotícias/PNB Online