Pastor e mulher são presos por não parar culto com aglomeração e desacatarem a PM em MT

Fonte:

Um pastor e sua mulher, de uma denominação protestante, foram presos nessa quinta-feira (26) ao realizarem um culto com dezenas de pessoas em uma igreja localizada no Bairro Setor Sul, em Vila Rica, a 1.276 quilômetros a nordeste de Cuiabá.

A Polícia Militar de Mato Grosso foi chamada por testemunhas que perceberam a aglomeração de pessoas no local, contrariando os decretos municipal e estadual que determinam a proibição de cultos religiosos devido à quantidade de pessoas que ficam próximas umas das outras, evitando assim a proliferação da pandemia de coronavírus.

Os policiais relataram no boletim de ocorrência que o pastor, de 34 anos, foi chamado e se negou a interromper o culto. Ele teria dito aos militares que estava seguindo as ordens do presidente Jair Bolsonaro, que nessa semana se pronunciou em rede nacional pedindo que os brasileiros “voltassem à normalidade”.

Matéria continua após a publicidade

A mulher do pastor, conforme consta no boletim de ocorrência, afirmou que processaria os policiais militares e o casal teria incentivado os fiéis a protestarem contra a ação da PM.

Por causa da euforia e resistência dos suspeitos em cumprir a ordem legal dos policiais, foi necessário o uso de algemas e ambos foram levados para a delegacia, ficando à disposição da Justiça.