Mercado do Porto reabre com exigência do uso de máscaras

Fonte:

Após dois dias de suspensão das atividades, o Mercado do Porto, em Cuiabá, retomou os atendimentos nesta quinta-feira (30), após reuniões com os permissionários de todos os segmentos e proprietários dos bares e restaurantes.

Ficou acordado que cada um dos trabalhadores iriam assinar um Termo de Compromisso Individual para cumprimento do Protocolo de Biossegurança voltado para o controle da disseminação da pandemia do novo Coronavírus em Cuiabá.

Os atendimentos foram retomados apenas nos segmentos de frutas, verduras, açougues e peixarias. Os bares e restaurantes permanecem fechados, apenas com atendimentos delivery.

Matéria continua após a publicidade

De acordo com a secretária municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Débora Marques, a fiscalização no local está bem mais rigorosa.

Está sendo realizado o controle desde o acesso na entrada principal, sendo permitida a entrada obrigatoriamente com o uso de máscaras. Não só para os funcionários do Mercado como para os clientes e repositores.

Além disso, ressaltou Débora, cada permissionário deverá ter na banca álcool gel para uso particular e também disponível para o consumidor. Sem se esquecer da importância do distanciamento mínimo entre as pessoas e evitar a aglomeração.

“Sem falar dos três lavatórios populares que foram instalados no Mercado do Porto. Iniciativa do prefeito Emanuel Pinheiro a fim de facilitar o acesso à higienização das mãos, sendo essa uma das mais importantes formas de prevenção ao novo Covid-19”, observou a secretária.

Se por ventura, algum permissionário descumprir com o acordo que foi firmado, ele irá sofrer uma sanção administrativa, recebendo uma multa ou até a perda da exploração do mercado.

“Não é isso que o prefeito Emanuel Pinheiro quer. O que nós queremos é esse trabalho em parceria. Juntos iremos vencer esse momento de crise e o Mercado, local histórico da nossa Capital, vai poder continuar oferecendo um serviço eficiente com produtos de qualidade à toda população cuiabana”, disse a secretária.

A decisão da suspensão temporária dos serviços tomada pela Prefeitura de Cuiabá foi após o recebimento de várias denúncias de descumprimento da legislação municipal estabelecida no Protocolo de Biossegurança.

Ao todo, o mercado abriga 149 permissionários. Desse montante, 14 são dos segmentos de bares e restaurantes.

“O prefeito Emanuel Pinheiro desde o primeiro decreto está sendo claro e objetivo sobre a importância do isolamento social. Os estabelecimentos só poderão permanecer em atendimento se respeitarem todas as normas estabelecidas pela Prefeitura de Cuiabá”, concluiu.

Fonte: Diário de Cuiabá