Ladrão tira tornozeleira e rompe gesso do braço para voltar a roubar

Fonte:

Um assaltante, identificado apenas como “Juninho”, responsável por um assalto em uma oficina mecânica na última quinta-feira (30), em Várzea Grande, foi preso, porém, reencaminhado ao Pronto-Socorro do Hospital Municipal de Cuiabá (PSHMC) por agravamento de uma fratura no braço, já que o ladrão tirou o gesso para cometer o roubo ao estabelecimento.

Juninho foi localizado pela Polícia Militar (PM) durante a tarde dessa segunda-feira (04) no bairro Alvorada, quando foi identificado como autor do assalto a mão armada, preso e encaminhado à unidade de saúde.

De acordo com a ocorrência, os militares do GAP (Grupo de Apoio) do 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM) foram acionados para comparecer à oficina, de onde foram roubados dois veículos, vários aparelhos celulares e joias.

Matéria continua após a publicidade

No endereço, por meio de gravação de câmera de segurança, Juninho, que era monitorador por tornozeleira eletrônica, foi identificado. Após rastreio do equipamento eletrônico, que foi rompido, foi possível localizar a casa do bandido na rua do Caju, bairro Alvorada, em Cuiabá.

Na casa estava o ladrão e uma mulher, que estava usando o celular do proprietário da oficina. Ela também recebeu voz de prisão.

Por meio de fotos enviadas à vítima, o assaltante foi reconhecido e apontado como o criminoso que agia com muita violência. Juninho tentou resistir à prisão, sendo necessário o uso de força física para imobilizá-lo.

Na residência do acusado foi apreendida uma porção grande de maconha. Questionado sobre os veículos roubados, Juninho apenas respondeu que deixou na avenida 31 de março, bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, e não sabe para onde foram levados e ainda acrescentou que recebeu R$ 1 mil para cometer o roubo.

Durante conversa o celular do acusado tocou, quando foi dada a ordem para que ele atendesse no viva-voz. A pessoa do outro lado disse que estaria esperando-o no bairro Santa Isabel.

No endereço, foi identificado e apreendido um menor em frente à casa. Durante abordagem, foi localizado um simulacro de revólver na cintura do adolescente. Em varredura pela residência foram localizados ainda um simulacro de pistola, um documento falso, três relógios de pulso que o acusado não soube informar a procedência e quatro celulares roubados da oficina mecânica.

Sobre o crime na última quinta-feira o adolescente disse que apenas deu apoio e que os veículos ficaram com outro bandido, identificado como Junior, no bairro da Manga, em Várzea Grande.

Os policiais se deslocaram ao endereço, porém, o ladrão não foi encontrado, mas as roupas que o bandido usou no dia do crime foram encontradas.

Juninho, antes de ser levado à unidade policial foi encaminhado inicialmente à Policlínica do Verdão, onde deu entrada com dores no braço e, em seguida ao PSHMC, onde por meio de exame de Raio-X foi identificada uma re-fratura e um calo ósseo, devido à falta de cuidado com a fratura inicial.

O bandido confessou que estava com o braço fraturado e engessado, mas retirou o gesso para cometer o roubo na oficina.

Posteriormente, o adolescente apreendido e Juninho foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, onde foram ouvidos pelo delegado de plantão e ficaram detidos aguardando os procedimentos legais cabíveis ao caso.

A ocorrência foi registrada por crime de tráfico ilícito de drogas, resistência, uso de documento falso, resistência, roubo, receptação, corrupção de menores, formação de quadrilha ou bando.

Fonte: Repórter MT