32 C
Cuiabá, Brasil
terça-feira 16 agosto 2022

Gambá mãe e filhotes são resgatados em oficina de Cuiabá; Vídeo e fotos

Fonte:

Uma gambá mãe que recentemente deu luz a quatro filhotinhos, foi resgatada no final da manhã desta sexta-feira (3), por policiais do Batalhão Ambiental da Polícia Militar. A família estava desde o último fim de semana dentro de uma lixeira da Guidare Car Serv, localizada no Porto, em Cuiabá.

Um dos funcionários da empresa contou com exclusividade ao Cuiabano News que quando chegou para trabalhar encontrou o animal com os filhotes dentro de uma lixeira. Há suspeita de que ela tenha parido os filhotes neste local.

Até a chegada do resgate, os funcionários da oficina deram água, fruta e pão para manter a mãe viva, já que ela está amamentando.

Veja o momento do resgate

A família de gambás foi encaminhada para o Batalhão da Polícia Ambiental, onde passou por avaliação do centro de triagem e foi constatado que não apresentavam nenhum ferimento. Não houve necessidade de encaminhamento para o Hospital Veterinário da UNIC ou UFMT. Como já estavam aptos, a mãe e os filhotes foram soltos ainda nesta sexta-feira, para viver em seu habitat natural.

A família de gambás foi solta em seu habitat natural, na tarde desta sexta-feira

Vídeo: a mamãe gambá e os filhos antes do resgate

CURIOSIDADES SOBRE O GAMBÁ

Muita gente não sabe mas os gambás são marsupiais, ou seja, geram seus filhotes em bolsas, assim como os cangurus. Ao todo existem 272 espécies de marsupiais no mundo e, dessas, 70 ocorrem na América do Sul. No Brasil, os gambás estão entre os mais fáceis de serem encontrados. Os filhotes de gambás, assim como de outros marsupiais, nascem pelados e cegos, depois de uma gestação curta que dura de uma a duas semanas. Até se desenvolverem, os animais permanecem agarrados na mãe por cerca três meses. No Brasil existem quatro espécies de gambás: os gambás-de-orelha-branca, os gambás-de-orelha-preta, e duas espécies de gambás-comuns.

A fama do mau cheiro

Ao contrário do que pregam os desenhos animados, os gambás que existem no Brasil não soltam uma substância de odor fétido. O fedor vem da secreção de duas glândulas que o animal possui em cada lado da abertura anal. O líquido liberado é um álcool chamado butilmercaptana e essas glândulas, chamadas perianais, só entram em ação quando o gambá está irritado ou se sente ameaçado. Trata-se de uma excelente arma de defesa, que consegue manter à distância a maioria dos predadores.

Quando está no cio, a fêmea também exala o mesmo odor. Fora isso, eles normalmente não apresentam esse cheiro insuportável. Mas o mais incrível é que essa substância é usada pela indústria de perfumes!

Fonte: Cuiabano News