Empresário dono de caminhão que caiu no Portão do Inferno nega problemas no freio

Fonte:

O empresário Gilson Wellington do Nascimento, dono do caminhão que caiu no Portão do Inferno, em Chapada dos Guimarães, no dia 4 de maio, negou que o veículo estivesse sem freios. A acusação é do caminhoneiro Daniel Francisco Sales, de 64 anos, que teve uma fratura exposta na perna e continua internado no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).

“Fiz, sim, a manutenção. Trabalhei um dia antes com esse caminhão. Você acha que eu ia soltar um caminhão sem freio para ir à serra?”, declarou o empresário. Ele ainda mostrou um documento que, segundo ele, comprova a vistoria.

Em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, neste domingo (15), Daniel disse que o empresário nunca o procurou para ter notícias. “Até hoje ele não me procurou para saber se estou morto”, disse.

Matéria continua após a publicidade

O acidente aconteceu na tarde de uma quarta-feira, na MT-251, quando Daniel levava um carregamento de galões de água. Segundo ele, o freio não funcionou quando descia a serra, momento em perdeu o controle e jogou o caminhão no paredão para tentar parar, mas acabou atravessando a pista e caindo no precipício.

Daniel caiu com o veículo de uma altura de mais de 80 metros no penhasco. Ele foi socorrido com vida por helicóptero da Polícia Militar e permanece internado.

Ainda na entrevista ao Fantástico, ele explicou que um mês atrás tinha escapado de um outro acidente semelhante, quando o mesmo veículo, que também perdeu o freio.

Fonte: Repórter MT