Emanuel quer transformar Cuiabá em Las Vegas

Fonte: Folhamax

Em tempos de crise econômica, a solução pode vir estampada na traseira de um ônibus e até mesmo no alto de um arranha-céu. Mas o aproveitamento harmonioso da paisagem urbana depende, necessariamente, de uma ação do Poder Público, equilibrando a relação entre empresários, consumidores e o meio ambiente.

E é partindo desta premissa que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, se reuniu nesta segunda-feira (30) com empresários do setor de mídia externa da Capital, a fim de discutir medidas de estimulo ao segmento e ao comércio local. De acordo com ele, é preciso criar um ambiente que favoreça a população, o meio ambiente, e os empresários da comunicação para que possam explorar a comunicação externa, gerando emprego, renda e divisas consequentemente divisas ao Município. “É preciso avaliar que o trabalho destas empresas reflete diretamente na economia local, criando estímulos ao consumo, da mesma forma que precisamos considerar o meio ambiente. No que depender de mim, Cuiabá poderia se transformar numa cidade como Las Vegas ou Dubai, dando adeus ao cenário opaco de Ruas e Avenidas”, sinalizou o prefeito.

Na Capital, a Lei Municipal 205 de 2010 regula o campo de atuação das empresas de ‘mídia exterior’ – outdoors, empenas, fachadas, placas de ruas, frontlights e backlights, painéis digitais, entre outros. Contudo, segundo o Sindicato das Empresas de Publicidade Exterior do Estado de Mato Grosso (Sepex-MT), há normas que impossibilitam o licenciamento e o pagamento de taxas à Prefeitura para a instalação de produtos no ambiente urbano. “Nossa intenção é flexibilizar algumas regras, para podermos trabalhar”, observou o presidente da entidade, Rodrigo Martha.

Matéria continua após a publicidade

Emanuel, sobretudo, enfatizou que qualquer decisão no sentido de alterar os dispositivos legais que regulamentam o setor será tomada após um amplo debate com todos os segmentos envolvidos. “Nosso objetivo não é privilegiar uns em detrimento de outros, mas, sim, criar medidas de estímulos à economia local, considerando o respeito ao meio ambiente e ao cidadão, bem como aos empresários e trabalhadores”, finalizou.