CRM proíbe ex-BBB de MT de exercer medicina por divulgar ‘promoção de silicone’

Fonte:

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) determinou a interdição total do exercício profissional do cirurgião plástico Marcos Harter, conhecido nacionalmente por participar dos realitys Big Brother Brasil e A Fazenda, pelo período de seis meses.

A decisão foi proferida, por unanimidade, pelo Pleno do Conselho durante sessão plenária realizada no dia 21 de janeiro. O edital de interdição cautelar total foi divulgado no site do CRM nesta quinta-feira (31).

De acordo com a decisão, a partir da publicação do edital, o médico está proibido de exercer atendimento e atos operatórios em pacientes.

Matéria continua após a publicidade

“Contados a partir desta publicação, não podendo o referido médico, durante esse período, exercer atendimento e nem atos operatórios em pacientes, tendo em vista prova inequívoca de procedimento danoso realizado pelo médico, com fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação”, diz trecho do edital assinado pela presidente do CRM, Hildenete Monteiro Fortes.

Marcos Harter é alvo de uma sindicância do Conselho Regional de Medicina que apurar possível desvio ético, após imagens divulgadas em redes sociais onde aparece comento durante um procedimento cirúrgico.

Além disso, ele foi alvo de críticas depois de divulgar os preços de cirurgias para próteses de silicone em suas páginas nas redes sociais.

O CRM destacou que uma resolução veda o médico “prática de concorrência desleal; o exercício mercantilista da medicina; Permitir que sua participação na divulgação de assuntos médicos, em qualquer veículo de comunicação de massa, deixe de ter caráter exclusivamente de esclarecimento e educação da sociedade, e a divulgação de assunto médicos de forma sensacionalista, promocional ou de conteúdo inverídico”.

Veja o edital:

RepórterMT/Reprodução

CRM

Edital de interdição cautelar total.

Fonte: Repórter MT