Avianca cancela 62 voos com destino ou origem em MT

Fonte:

A Avianca cancelou 62 voos com destino ou origem no Aeroporto Marechal Rondon, na região Metropolitana de Cuiabá. Os cancelamentos foram realizados desde sexta (19) e todos os voos da empresa até domingo (28) foram cancelados. A motivação é que a empresa teve que devolver 18 aeronaves, que eram alugadas.

A Avianca está em recuperação judicial desde dezembro de 2018. A companhia foi impactada por decisões judiciais das empresas com as quais mantêm contratos de alugueis das aeronaves.

quadro_vooscancelados

Com um passivo de R$ 2,8 bilhões, a empresa segue com a previsão de leiloar sete unidades produtivas isoladas (UPI), sendo que as duas primeiras estão avaliadas para lance mínimo de US$ 70 milhões, mais um lote com três UPI, cujo valor mínimo de lance também é de US$ 70 milhões.

O cliente que comprou passagem na Avianca deve solicitar o reembolso na agência de viagem onde adquiriu, ou pela Central de Atendimento da empresa. Se o bilhete foi comprado com cartão de crédito, o valor será retornado, mas se foi com dinheiro ou boleto, será necessário preencher os dados da conta bancária em um formulário disponibilizado no site da empresa.

Matéria continua após a publicidade

A empresa não informou quantos passageiros foram prejudicados com o cancelamento dos vôos em Mato Grosso. A Avianca informou ao RDNews que seguirá a Resolução 400 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), nas determinações que dirimem sobre reembolso de passagens por cancelamento de vôo. Neste caso, a norma estabelece que a empresa tem até sete dias para devolver o dinheiro.

A recomendação da Anac aos passageiros que se sentirem prejudicados ou que tiveram direitos desrespeitados é de procurar a Avianca e reivindicar os direitos como consumidor.

“Se as tentativas de solução do problema pela empresa não apresentarem resultado, o usuário poderá registrar sua reclamação por meio da plataforma www.consumidor.gov.br. Pela ferramenta, o consumidor pode se comunicar diretamente com as empresas, que têm a obrigação de receber, analisar e responder as reclamações em até 10 dias”, informa a Anac, em nota.

Fonte: RD News