Após tentar invadir casa do prefeito, vereador Abílio vai parar na delegacia; vídeo

Fonte:

O vereador Abílio Junior (PSC), foi encaminhado para a delegacia após uma confusão na casa do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), no bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, na manhã desta quinta-feira (9). As informações preliminares são de que o parlamentar de oposição teria ido até a casa do prefeito para tirar fotos e fazer filmagens questionando uma obra de reforma que é realizada na casa do gestor.

Ele pretendia fazer uma denúncia de que a obra está sendo realizada sem alvará. Durante a situação, o segurança da casa tomou o celular do vereador.

Houve uma discussão acalorada e a Polícia Militar foi acionada. A equipe do 1º Batalhão esteve no local e realizou a condução do parlamentar até a Central de Flagrantes, no bairro Verdão.

Matéria continua após a publicidade

Abílio deve ser ouvido pelo delegado plantonista. O parlamentar é conhecido por polêmicas, como por exemplo no mês passado quando tentou invadir a obra de construção do novo pronto-socorro da capital do Estado.

Ao ser impedido por Jonai dos Santos, motorista da primeira-dama Márcia Pinheiro, Abílio teria dito que por ser vereador possui autoridade para fiscalizar qualquer lugar de Cuiabá.

Em meio à confusão, Jonai tomou o celular do parlamentar, que insistia em entrar na casa e fazia filmagem com o aparelho. E foram levados para a Delegacia. Abílio recebeu o celular de volta. E vai responder por ameaça, injúria e violação de domicílio. No BO reproduzido abaixo, constam duas vítimas de Abílio: Jonai e o prefeito Emanuel.

VEJA VÍDEO

Aparentemente, o objetivo seria filmar obras de reforma e ampliação na residência do casal Emanuel e Márcia Pinheiro. A reportagem do Cuiabano News apurou que o chefe do Poder Executivo de Cuiabá estaria executando obras para melhorar a segurança de sua casa.

Abílio gravou o vídeo dentro da viatura da Polícia Militar enquanto seguia para registrar a ocorrência. Segundo o vereador, ele foi fiscalizar uma obra que estava sendo executada, sem alvará, ou seja, de forma irregular, na casa do chefe do Executivo.

“Dessa fez eu não vou passar a mão. Já foi no Pronto Socorro, em vários lugares. O prefeito já está abusando. A gente não pode deixar que isso aconteça”.

O vereador pede a prisão do segurança que na visão dele está abusando do poder ao tomar o celular e impedir as gravações.

No boletim de ocorrência registrado pelo segurança, relata que ele foi surpreendido com o vereador filmando a residência do prefeito. Ele então teria advertido o vereador para que parasse com o vídeo. Porém, ele não aceitou e teve início uma discussão.

O celular do parlamentar foi devolvido assim que a equipe da Polícia Militar chegou ao local.

Em dezembro durante a inauguração do novo Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, Abílio interrompeu o discurso de uma das autoridades presentes e se aproximou do palco para protestar contra o ato.

Gravando com seu telefone celular, Abílio disse que a obra era inacabada e que a inauguração era uma fraude do prefeito.

O parlamentar acabou imobilizado por seguranças e apoiadores do prefeito que o encaminharam para os fundos da unidade.

Abílio diariamente faz críticas á gestão de Pinheiro e registra por meio de vídeos em seus perfis nas redes sociais. Em alguns casos como o de hoje ele realiza transições ao vivo. 

abilio bo

Fonte: Folhamax/RD News/Cuiabano News